Posts Em Destaque

Dicas para investir na pecuária no Brasil


No dia 14 de outubro comemoramos o Dia Nacional da Pecuária. Por isso, a Grossi Distribuidora preparou para você algumas dicas incríveis para o ramo. Fique de olho!

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a agropecuária brasileira apresentou em 2017 o melhor desempenho desde 1996. O crescimento foi de 13%. Um dos maiores setores da economia brasileira, a pecuária é responsável por altos volumes de exportação - o Brasil é o segundo maior produtor de carne bovina do planeta. Mas, afinal, como investir neste setor e obter lucro? Reunimos abaixo algumas dicas para quem pretende ingressar no segmento.

Dicas para investir em pecuária

Bovinos: entre as principais raças de gado bovino de corte no Brasil estão: Nelore, Angus, Brahman, Guzerá, Caracu, Limousin, Sindi, Hereford e Braford. O país é o maior exportador de carne bovina do mundo. O investimento em gado de corte requer atenção a todas as etapas do processo de criação dos animais, que vai desde a reprodução - incluindo o melhoramento genético - até a engorda. Antes de investir é essencial estudar quais são as raças mais adequadas para as expectativas, condições e potenciais de investimento do produtor.

É essencial também entender quais as necessidades dos compradores do seu produto, alinhando desta forma o planejamento dos custos de produção e de logística. Investir em tecnologia é uma alternativa inteligente e rentável, pois aumenta a produtividade do rebanho e mantém a estabilidade do negócio mesmo em momento de instabilidade econômica.

Suínos: as principais raças de suínos de corte são: Duroc, Landrace, Pietran, Large White, Wessex e Hampshire. Muito forte também na suinocultura, o Brasil está entre os maiores exportadores de carne de porco do mundo, com rigoroso controle de qualidade. Entre os destaques da produção nacional estão a boa nutrição, o adequado manejo, e o aprimoramento gerencial dos produtores. O mercado de exportação está aquecido, o que significa que o investimento em suinocultura tende a ser um excelente negócio. Primeiro, é necessário um estudo de mercado, que direcionará o novo negócio e estabelecerá o tamanho da granja - de pequeno, médio ou grande porte. É essencial calcular adequadamente a área para cada fase de desenvolvimento do suíno - gestação, maternidade, creche e terminação, e lidar corretamente com o descarte e manejo de dejetos. Investir em automação é uma excelente alternativa para este tipo de negócio.

Aves: o Brasil também figura entre os maiores produtores de carne de frango do mundo, e a produção de ovos também merece destaque. As perspectivas para este segmento são muito promissoras para os próximos anos, valendo a pena investir em avicultura. A criação de frango de corte pode ser focada no abastecimento de açougues, supermercados, restaurantes e outros compradores similares, que são o público-alvo deste mercado. O estudo do perfil dos clientes permite traçar expectativas realistas e facilitar o planejamento.

É essencial investir em pessoal especializado e em instalações adequadas, que viabilizarão a qualidade final do produto. A automação neste caso também é uma excelente alternativa, pois aumenta a produtividade e otimiza os gastos do avicultor.

Fonte: Investimentos e Notícias

Posts Recentes