Posts Em Destaque

Vacina para cachorro: por que e quando administrar?


As vacinas são essenciais na vida de qualquer cachorro e devem ser aplicadas anualmente. Cuidar da saúde de um animal de estimação é essencial para que ele cresça sempre forte e saudável. Ao longo da vida, diversas complicações podem surgir e é necessário que ele esteja prevenido contra elas. Por isso, um dos principais fatores para a vida tranquila é a vacina para cachorro, que deve ser aplicada sempre que preciso.

Essencial para qualquer cachorro, são as vacinas que vão deixar o seu companheiro protegido contra várias doenças. Elas também são responsáveis por manter o seu amiguinho saudável e ativo para brincar com você.

Desde a infância, é fundamental que você tenha uma carteira de vacinação para o seu cãozinho, afinal, elas seguem um calendário de acordo com a idade dele, e com o tipo de vacina — algumas delas são aplicadas em doses, com um determinado intervalo.

É de extrema importância seguir fielmente essas datas. Elas são calculadas de acordo com a fórmula da vacina e da idade do pet. Caso um cãozinho não seja vacinado na data e no período correto, o efeito pode não ser positivo e ele pode sofrer algumas consequências indesejadas.

É muito importante lembrar: escolha um local seguro e um profissional de confiança para vacinar o seu companheiro. Esse é um procedimento essencial para a saúde do seu pet e marcará a vida dele para sempre.

Qual é a primeira vacina do cachorro?

Sempre que um cãozinho chega em nossa família, a alegria toma conta do nosso lar. Para que essa felicidade seja ainda maior, é essencial que ele fique protegido contra os problemas de saúde. Geralmente, a primeira vacina do cachorro é aplicada após seus primeiros 45 dias de vida.

Elas são conhecidas como a vacina múltipla e protegem o seu cãozinho de diversas doenças. E a diferença entre elas está no número de agentes que deixarão o seu companheiro protegido.

A vacina V8 deixa o seu cãozinho imune à Adenovirose, Cinomose, Parvovirose, Coronavirose, Parainfluenza canina, Hepatite Infecciosa Canina e a Leptospirose Canina.

Já a vacina V10 protege-o contra as mesmas doenças, no entanto, protege também contra a leptospira, que aqui no Brasil ocorre com pouca frequência.

Outra vacina essencial para todos os cães é vacina antirrábica, conhecida como vacina contra raiva. Como sabemos, essa zoonose pode ser transmitida do pet para o ser humano, por isso, deve estar presente no calendário de qualquer cãozinho.

Com a carteirinha de vacinação, você acompanhará o calendário dessas vacinas e quando elas deverão ser tomadas novamente — já que geralmente são aplicadas em três doses, que podem variar de acordo com a predisposição individual e faixa etária.

Como dissemos, não são apenas os filhotinhos que precisam ser vacinados. Essas vacinas devem ser reforçadas anualmente nos cães adultos.

Quais vacinas fazem parte dos calendários de vacinação de cães?

Muitas outras vacinas são essenciais durante toda vida do cachorrinho. Geralmente, elas são aplicadas após os primeiros 60 dias de vida do pet e também devem ser reforçadas uma vez por ano. Algumas delas são:

  • Gripe;

  • Antipulgas;

  • Leishmaniose, dependendo de região.

  • Giárdia.

A Traqueobronquite também é conhecida como tosse dos cães e pode afetar bichinhos de todas as raças, portes e idade. Geralmente, a vacina contra a leishmaniose é aplicada apenas nos cãezinhos de regiões específicas e que são consideradas áreas de risco.

A vacina giárdia combate um protozoário — parecido com um verme — que ataca a intestino do pet, podendo causar várias complicações. Por isso, é essencial que ele esteja protegido desde a infância.

Fonte: Petz

Posts Recentes